Argentino faz sucesso em São Paulo com hamburgueria que funciona “numa portinha”

A hamburgueria Pão com Carne, localizado no bairro paulistano do Itaim Bibi, tem atraído grandes filas de pessoas em busca de pão, carne e alguns extras para quem gosta. O local foi inaugurado em 2015, fundado pelo arquiteto Pedro Valsassina, de 28 anos.

Argentino de Buenos Aires e com uma família que comanda restaurantes há mais de 100 anos em quatro países, Valsassina até que tentou seguir um rumo diferente, mas acabou voltando para a gastronomia. “Passei minha vida inteira em restaurantes. Sempre quis trabalhar com gastronomia, mas meus familiares me diziam que era muito cansativo e difícil”, disse o fundador da Pão com Carne.

O nome nasceu surgiu da sugestão de um amigo de Pedro e procura expressar a simplicidade da hamburgueria. As opções são limitadas com foco no pão, no hambúrguer e em alguns acompanhamentos, como salada, queijo, bacon e batatas fritas.

Valsassina se formou em arquitetura e atuou na área por três anos antes de finalmente começar a sua hamburgueria. “O Pão Com Carne foi um projeto do que eu acho ser um restaurante ideal. Passei dois anos procurando o local perfeito. Saí do meu emprego e foquei nessa tarefa. Quando eu estava quase pedindo meu trabalho de volta, encontrei esse ponto no Itaim (Bibi), bem perto da onde eu moro”, disse o argentino.
O arquiteto precisou investir R$ 130 mil para abrir as portas e, atualmente, conta com uma equipe de nove pessoas em seu quadro de funcionários. Mensalmente, o Pão com Carne tem atendido uma média de 8 mil pessoas com um preço médio de R$ 27. “Nós focamos em um preço justo e um produto de qualidade. A gente quer giro, queremos atender muitas pessoas. Prefiro que o cliente possa vir várias vezes na semana. Nosso foco é sempre no volume”, disse Valsassina.
O local escolhido, próximo a esquina das ruas Bandeira Paulista e Joaquim Floriano, tem apenas 27 m². Mas era exatamente isso que o fundador queira: “Eu sempre quis um local pequeno. Conheço bem o funcionamento das pessoas do bairro. É uma área plana e as pessoas andam bastante. Isso viabiliza um local menor com um atendimento rápido”.
Porém, o tamanho traz algumas limitações, mas o argentino já tem criado algumas soluções. “O problema de um local menor é que não temos estoque. Hoje, contamos com uma cozinha a 50 metros do restaurante e precisamos estar reabastecendo algumas vezes por dia. A carne e os legumes chegam frescos duas vezes por dia para garantir um produto final de qualidade”, disse Valsassina.
http://revistapegn.globo.com/Empreendedorismo/noticia/2017/04/argentino-faz-sucesso-em-sao-paulo-com-hamburgueria-que-funciona-numa-portinha.html?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=post

Big City Sandwich no Edmonton Expo

Então chegou a sexta-feira, dia oficial de sair pra conferir a Edmonton Expo, evento anual que acontece em Edmonton sobre quadrinhos, séries, filmes e games. Na verdade é praticamente uma franquia e esse evento acontece no mesmo formato em outras cidades da província de Alberta.

Nem preciso dizer o quanto estava empolgado por participar de um evento desse tipo, já imaginava a multidão fazendo Cosplay ao melhor estilo carnaval de Olinda, todo mundo fantasiado se divertindo como se não houvesse amanhã.

Não vou me alongar muito falando sobre o evento, mas aconteceu como era esperado, muita gente fazendo cosplay, e participando do concurso de cosplay dos mais elaborados aos mais toscos, e ninguém ligava muito pra isso, o importante era ser criativo e participar da brincadeira e claro, tentar ganhar a premiação em dinheiro. Assisti alguns paineis muito legais, com os atores que interpretam Rajesh Koothrappali e Howard Wolowitz da série Big Bang Theory, outro painel com alguns atores e atrizes de Agents of Shield e todos foram muito legais e bastante divertidos.

Mas óbvio que a parte mais bacana que eu estava esperando, era ver os food trucks que estariam por lá, nesse evento tinham 5 food trucks e escolhi o Big City Sandwich, e sim, a menor fila foi fator decisivo nisso, mas também curti o estilo dos sanduíches, estava afim de comer algo mais na linha dos embutidos.

Sempre comento que na minha opinião um item que merece grande atenção é o pão, você pode ter uma carne deliciosa, um molho incrível, mas se o pão não for tão bom quanto os outros ingredientes, já começa errado. E nisso o Big City Sandwich era excelente, sai do comum pão com gergelim e apostam em um pão que “conversa” muito bem com embutidos.

Ahh sim, fui no “The New Orleans” o clássico muffaletta sandwich que tem um misto de carnes e queijo, na real, ele tem presunto, capicola, salame, mortadela, queijo provolone e um molho levemente picante.

Muito muito bom mesmo!

O que eu posso te dizer é que se você estiver no Canadá e passar por Edmonton vai lá experimentar esse sanduiche onde eles estiverem que posso te garantir que será uma ótima experiência, vai te transportar diretamente para os sabores das ruas de New Orleans.

Orbit, Comida Mexicana com inspiração internacional.

Ontem o nosso almoço foi no Orbit, um food truck inspirado na culinária mexicana e com um extra de cozinha internacional.

Primeiro vamos explicar que ele estava participando de uma ação bacana em conjunto com a Unicef daqui da Universidade de Alberta, assim como o Orbit, tinha em outros pontos da universidade outros food trucks e tinha algumas barracas também com outras comidas e sanduiches, não procurei perguntar como funcionava mas acredito que era algo tipo venda a preço de custo e o que seria o lucro vai para o pessoal da Unicef. Mecânica simples e que funciona bastante.

Vamos ao que interessa, a comida, perguntei sobre o menu do dia e como era hora do almoço o rapaz que estava atendendo e cozinhando também avisou que o taco era uma versão mais snack, menor mesmo, e que para almoço o burrito era o que ele aconselhava. Mas como Nara ficou interessada no taco de camarão, eu portanto fui de burrito de carne.

Aliás, o burrito era feito com lombo extremamente macio, hummus com chipotle, queijos havarti e mussarela derretidos, guacamole preparada na hora, arroz e feijão preto. Só de ler você já imagina o quanto estava saboroso né? Estava realmente muito bom.

O Taco de camarão era preparado com um vinagrete com alho torrado com pimenta habanero, molho de manga e guacamole preparada na hora. Deveria realmente estar incrível por que não deu tempo nem de pensar em pedir pra provar e Nara já tinha desaparecido com ele.

É isso! Mais do que aprovado, mostra que podemos incluir ingredientes que as vezes não fazem parte da culinária específica de cada país e que trazem um ponto extra de sabor ao que já conhecemos.

IMG_3020

IMG_3021

IMG_3022

IMG_3024

IMG_3023